Central de Atendimento 54 3511.1664  |  24 Horas  |  vendas@unimed-as.com.br

Você está em Blog > Saúde e Prevenção > Endometriose e a qualidade de vida

Endometriose e a qualidade de vida

29/03/2022 | Saúde e Prevenção

A endometriose é uma doença de alta prevalência entre a populaçao feminina. Ela se caracteriza pela presença de tecido endometrial fora da cavidade uterina. O mês de março é dedicado mundialmente à campanha "Março Amarelo", com o propósito de conscientizar sobre a endometriose.

As manifestações da Endometriose podem originar sintomas leves, moderados e severos. Novas pesquisas sobre a doença, levaram a classificação em três diferentes tipos: superficial ou peritoneal, ovariana e infiltrativa profunda.

Os sinais mais evidentes da doença são as dores, muitas vezes incapacitantes, como cólicas fortes e progressivas, dores durante a relação sexual, desconforto ao evacuar e urinar, e dores na região lombar. A falta de tratamento, em casos mais graves, pode levar a obstrução intestinal, se houver comprometimento do intestino, e perda das funções renais, em caso de bexiga e ureteres comprometidos.

Outro sintoma da endometriose é a infertilidade feminina. Muitas mulheres, mesmo não apresentando sintomas, têm dificuldade para engravidar devido ao crescimento anormal do endométrio. A endometriose causa a inflamação dos órgãos reprodutivos, reduzindo a sua mobilidade natural e essencial para a fertilidade.

As causas da endometriose ainda não são totalmente esclarecidas, mas acredita-se que a origem é multifatorial. A menstruação retrógrada, em que há tecido endometrial, expelidos através das trompas em direção aos ovários e na cavidade abdominal, pode ser uma das causas. 

O tratamento leva em consideração o grau da doença, os sintomas, a idade e o desejo reprodutivo da paciente. Essas informações vão estabelecer o uso de hormônios em diversos momentos, que pode ser desde o diagnóstico até o final da vida reprodutiva da paciente e, até mesmo, posterior. Também é feita, preferencialmente, a retirada de todos os focos visíveis, através de cirurgia minimamente invasiva por videolaparoscopia ou cirurgia robótica.

O tratamento também exige uma mudança de estilo de vida. O paciente precisa adotar uma alimentação anti-inflamatória, medidas para gerenciamento do estresse (com técnicas como meditação) e a prática de atividade física regular. Essas mudanças contribuem para um melhor enfrentamento dos sintomas e trazem mais qualidade de vida ao dia a dia dos pacientes.



Como surgiu o Março Amarelo

Surgiu em 1993 com a ativista americana Mary Lou Ballweg, na cidade de Milwaukee, no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos. Ela e mais 7 mulheres lançaram a Semana de Conscientização sobre a Endometriose durante uma mesa-redonda promovida pela The Endometriosis Association, fundada por Mary em 1980.

De 8 pessoas logo viraram 22 e elas perceberam que uma semana seria muito pouco para divulgar a endometriose, uma doença até então completamente desconhecida. Então, Mary Lou teve a ideia de estender o trabalho de conscientização para todo o mês de março. E, assim, surgiu o Yellow March nos Estados Unidos para o mundo.

Compartilhe com os amigos!

Administração:
Rua XV de Novembro, 556, Centro
Fone/Fax: (54) 3511-1664

Clínica Ambulatorial e Cirúrgica:
Borges de Medeiros, 2340
Fone/Fax: (54) 3511-1664

Vacaria/RS

 

desenvolvimento Six interfaces

x
Usamos cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.. Aceitar